Como a ferramenta BIM pode ajudar?

A ferramenta BIM, junta com seus variados softwares, é capaz de facilitar desde a fase de concepção de projetos, estimativas de custos de materiais, produção de materiais pré-fabricados sobre medidas, execução sem falhas dos projetos complementares hidrossanitário e elétrico, execução de obra limpa e sem desperdícios, até analises de eficiência energética e de conforto. Essas funções junto com a preocupação da realização de um projeto sustentável podem trazer como consequência bons resultados que contribuem para novos estilos de moradias, além de manter o equilíbrio entre a biosfera e os feitos humanos.

      Os novos estilos de moradias podem ser a evolução e a solução para vários problemas gerados pelas construções realizadas apenas com critérios de fins lucrativos. Elas podem ser planejadas com materiais de fontes renováveis e recicláveis, podem ser modulares, pré-fabricadas e de baixo consumo de águas e energia na execução por serem de rápida montagem comparada a métodos tradicionais de alvenaria. Se a alvenaria for indispensável, quando bem planejada pode ser autossuficiente ou de pouca utilização energética e de água potável. O importante é a conscientização e os benefícios, em curto e longo prazo, que as edificações sustentáveis podem promover ao homem e ao planeta.

      Já existe uma série de materiais sustentáveis e recicláveis que já estão sendo utilizados ao redor do mundo. Alguns exemplos como o tijolo de plástico reciclado, madeira plástica reciclada de garrafas pets, telhas ecológicas, container reutilizável, paletes, casas modulares com sistemas steel frame, madeira reflorestada OSB, isolante térmico feito de lã de garrafas PET.

Construções Sustentáveis

O que é Construções Sustentáveis? Edificações de alto desempenho ou edificação sustentável, é aquela que considera seu impacto sobre a saúde ambiental e humana e, então, o diminui, consumindo uma quantidade de energia e água consideravelmente menor em relação às edificações convencionais, têm menos impacto sobre o terreno e em geral níveis mais altos de qualidade de ar e iluminação no interior do edifício. Também se preocupa com os impactos dos materiais de construção, moveis utilizados até mesmo acessórios. Resultando no melhor desenvolvimento do terreno, manutenção, remoção e reciclagem dos materiais de construção. Yudelson, 2013.

 

As edificações sustentáveis são componentes importantes para a redução da emissão de gases de dióxido de carbono, além de promover melhor reaproveitamento das águas, direcionarem dejetos para fins sustentáveis e reutilizar e reciclar materiais que provavelmente seriam despejados e acumulados no meio ambiente. Os programas e certificações de caráter sustentáveis estão aí para reverter o mau hábito de construir se preocupando apenas com despesas em curto prazo provocando derrogação do meio ambiente em longo prazo.

Reflexão

Se separado um momento para reflexão, como se responde à indagação: para onde vão os resíduos, quando jogados fora? A questão é que não existe fora. Todo o lixo que se acumula nas obras e desejos dos edifícios são desperdiçados de forma não reutilizáveis dentro da biosfera. Se a sociedade não viver em harmonia com o meio ambiente, tendo preocupação em todos os quesitos do desenvolvimento sustentável, na pior das consequências disso, pode-se ocasionar no fim da disposição dos recursos naturais.

 

A necessidade de mudança será uma questão obrigatória com o decorrer dos anos, os métodos tradicionais de construção têm se tornado uma patologia para o planeta, o adensamento do solo, a deficiência das construções planejadas e executadas com a única intenção do lucro a curto prazo ocasionando grandes problemas a longo prazo, chegando no seu limite que é a demolição e se transformar em lixo não reciclável.

Problemática

O Conselho Internacional da Construção – CIB aponta a indústria da construção como o setor de atividades humanas que mais consome recursos naturais e utiliza energia de forma intensiva, gerando consideráveis impactos ambientais. Além dos impactos relacionados ao consumo de matéria e energia, há aqueles associados à geração de resíduos sólidos, líquidos e gasosos. Estima-se que mais de 50% dos resíduos sólidos gerados pelo conjunto das atividades humanas sejam provenientes da construção. Tais aspectos ambientais, somados à qualidade de vida que o ambiente construído proporciona, sintetizam as relações entre construção e meio ambiente. (Ministério do meio ambiente)

O setor de projetos e construção, na maioria, está preso a um sistema linear de partes isoladas e vulneráveis a riscos. O resultado são edificações que custam mais e tem um desempenho inferior ao esperado. O grande foco em reduzir custos iniciais, com um pensamento de curto prazo entre proprietários e construtores, resulta no desenvolvimento de muitos projetos que não investem na economia de recursos naturais em longo prazo. É necessária atenção especial as novas construções, pois as edificações construídas hoje ainda permanecerão durante 50 anos.